Nesta sexta-feira (11), a Polícia Civil do Maranhão, através da SECCOR (Superintendência Estadual de Combate a Corrupção), cumpriu mandado de busca e apreensão, contra um ex-procurador-chefe da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), José Ricardo Costa Macedo, acusado de vender vagas no curso de Medicina da instituição de ensino superior.

As investigações estão a cargo do 1º Departamento de Combate aos Crimes Funcionais, e já  ficou comprovada a venda de vagas para quatro alunas provenientes de uma faculdade de Medicina do Paraguai para a faculdade de Medicina do campus da UEMA, em Caxias.

De acordo com a SECCOR, cada aluna pagava uma quantia que variava de R$ 10 mil a R$ 15 m reais. Em um dos casos, de acordo com a polícia, houve apenas a determinação da matrícula sem exigência de nenhuma documentação. A matrícula seria por ordem do procurador geral da UEMA. Quanto às demais alunas, foram apresentadas decisões judiciais falsas concedendo as matrículas destas alunas no curso de Medicina.

A Polícia Civil já pediu a suspensão da matrícula das quatro alunas do curso de Medicina e o ex-procurador não foi encontrado na residência onde foram realizadas busca e apreensão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here