Prefeitos e prefeitas do Estado se reunirão nesta terça-feira, 22, às 15, no Hotel Luzeiros, em São Luís, para discutir a situação de crise financeira instalada devido a queda de transferências de recursos do Fundo de Participação dos Municípios.

O chamamento está sendo feito pelo presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão e prefeito de São Mateus, Ivo Rezende (PSB).

Na semana passada, o gestor revelou que 30% das Prefeituras maranhenses atrasaram o pagamento dos servidores públicos municipais devido a redução de repasses do FPM.

De acordo com ele, trata-se de uma situação extremamente preocupante ocasionada pelo resultado do Censo 2022, que reduziu populações e alterou a contabilização do repasse dos recursos constitucionais.

Além da redução do Imposto de Renda, por exemplo, Rezende atrelou a crise a outros fatores, como o aumento do valor do piso do magistério.

Segundo ele, todos estes elementos reunidos estão fazendo com que os municípios permaneçam em crise financeira, tendo que encontrar soluções para driblar a crise e evitar que sua capacidade de investimento seja comprometida ainda mais.

Manifestação – No dia 22 de dezembro de 2015, sendo gerida pelo então prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, a Famem encabeçou um movimento ordeiro que resultou na realização de uma manifestação na BR- 135, cujo trecho próximo ao Estreito dos Mosquitos foi parcialmente fechado naquela ocasião.

Neste dia, todas as Prefeituras maranhenses fecharam as portas como forma de protestar contra a crise que havia sido instalada em função da queda do FPM.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here