O governo federal foi pressionado por parlamentares do União Brasil a manter no cargo Juscelino Filho, ministro das Comunicações, investigado pela Polícia Federal (PF). Juscelino é deputado federal eleito pelo partido.

A investigação detectou pagamentos de propina a uma empresa ligada ao ministro e encontrou diálogos de Juscelino orientando um empresário investigado pelos desvios com verbas da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e chegou a pedir, sem sucesso, uma busca e apreensão.

A cúpula do partido compara a investigação que mira Juscelino à Operação Lava Jato e fez chegar ao governo federal o seguinte recado: caso Lula demita o ministro, estará compartilhando a mesma prática que o levou à prisão em Curitiba.

A PF investiga a existência de uma organização criminosa estruturada para promover fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, envolvendo verbas federais da Codevasf em prefeituras do Maranhão. (Metrópoles)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here