Ficou marcado para o dia 22 de junho o julgamento de uma ação que pode deixar o ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), inelegível.

A data do julgamento foi marcada pelo próprio presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes.

Na ação, que corre em sigilo, quer se decidir sobre a conduta de Bolsonaro – que durante uma reunião de embaixadores levantou suspeitas sobre as urnas eletrônicas, sem apresentar provas, e atacou o sistema eleitoral brasileiro – será o suficiente para lhe deixar fora das disputas eleitorais de 2026.

Para complicar, o Ministério Público Eleitoral (MPE) defendeu a inelegibilidade de Bolsonaro. O MPE afirma que existem indícios de abuso de poder político, abuso de autoridade, desvio de finalidade e uso indevido dos meios de comunicação por parte do ex-presidente Bolsonaro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here